Procedimentos de segurança ao telefone

Os especialistas na área de segurança criaram um termo interessante chamado Conduta Pró-Ativa. Quando falamos em segurança, logo nos lembramos da palavra prevenção, pois agir depois que acontece o problema não é nada inteligente. Imagine uma pessoa que decide cuidar da saúde somente depois do primeiro enfarte. Ou a família que procura adotar medidas preventivas somente depois de um seqüestro ou assalto.

Conduta Pró-Ativa, nada mais é que a antecipação do problema antes que ele aconteça. Na verdade, o grande segredo na área de segurança é a prevenção, que é uma capa invisível que nos protege da criminalidade.

Nos dias de hoje temos que confiar, desconfiando, mesmo quando atendemos uma ligação telefônica. Tenha sempre em mente que a chamada telefônica é um meio inseguro de comunicação.

Desta forma, o amigo leitor precisa saber algumas orientações importantes:

1) Inicialmente solicite a companhia telefônica que seu número não conste da lista de assinantes;

2) Ao responder uma ligação, jamais forneça seu nome ou número do telefone;

3) Tente descobrir sempre o nome e número da pessoa que esta ligando para você;

4) Instale o identificador de chamadas, para conferir se a pessoa que está do outro lado da linha esta falando a verdade;

5) Instrua familiares e funcionários a não fornecerem dados por telefone. Em hipótese alguma forneça o número e a senha de sua conta corrente ou cartão de crédito, mesmo que a pessoa se intitule funcionário da agência onde você tem conta;

6) Crianças (0 a 8 anos) não devem atender telefones e para tanto cabe a você orientá-las o quanto antes;

7) Peça para alguém ligar para sua casa, para verificar se as pessoas estão seguindo suas orientações;

8) Tome cuidado com o que fala no telefone, pois a conversa pode estar sendo gravada;

9) Grandes empresas tem instalado em suas linhas telefônicas o anti-grampo com o intuito de evitar espionagem industrial, desvios de informações e produtos, seqüestro, ameaça, extorsão, entre outros;

10) Está provado que e-mail, apesar de facilitar nossa vida, não é um meio seguro de comunicação, pois ele pode ser facilmente rastreado. Utilize-se do velho e bom fax para enviar informações privilegiadas;

11) Nunca se esqueça que as paredes têm ouvidos. Lembre-se que não é nada difícil ter em sua firma um funcionário infiltrado pelo concorrente, para ouvir conversas de gerentes e diretores.


FONTE: Dr. JORGE LORDELLO
Pesquisador Criminal
Delegado de Polícia Licenciado
Consultor de Segurança