O perigo das contratações inadequadas

Enquanto o governo do Rio de Janeiro comemora a media de 10 seqüestros por ano, em São Paulo podemos ter, somente este ano, quase 200 registros desse hediondo crime. Uma pergunta pode estar vindo à mente do leitor: \"Será que é possível uma família se prevenir do crime de seqüestro?\".
 
Tenho uma ótima notícia para você: É possível sim, quando a família entende que se faz necessário tomar algumas cautelas para obter segurança e minimizar riscos. Nossa função agora é dar algumas dicas, orientações e técnicas que facilitem essa prevenção para que você e sua família tenham mais tranqüilidade para viver num mundo cheio de perigos.
 
É importante que tenham em mente que o seqüestrador não sai \"caçando\" pelas ruas, um refém para seqüestrar. Esse tipo de crime é demasiadamente complexo e necessita inicialmente de informações de alguma família para que possa verificar a possibilidade de se realizar ou não o seqüestro.
 
Portanto, o grande segredo é fazer com que essas informações não cheguem aos ouvidos do bando que procura alguém para seqüestrar.
 
Grande parte dos seqüestros realizados teve inicio com uma informação fornecida por um funcionário ou ex-funcionário. Aí chegamos a uma pergunta crucial: \"Você toma todas as cautelas necessárias para contratar um funcionário para sua casa, apartamento, prédio ou empresa?\" Creio que não.
 
Geralmente as pessoas estão necessitadas de um empregado e esquece-se de tomar várias medidas preventivas.
 
Proponho fazer um roteiro para que você possa contratar um funcionário com mais segurança:
1) Exija o maior número de documentos originais do pretendente e procure verificar se não há sinais de adulteração ou troca de fotografia. Na dúvida, procure um Distrito Policial mais próximo e peça auxilio a um policial;
 
2) O pretendente deve apresentar atestado de antecedentes criminais recente e, de preferência fornecidos pela Polícia Civil, os chamados DVC´S;
 
3) Você deve ter em mãos o nome, endereço e telefone dos últimos patrões do pretendente e fazer verificação sobre a idoneidade do mesmo;
 
4) Comprovação de endereço é fundamental;
 
5) Como medida cautelar, é de bom alvitre consultar o serviço de proteção ao crédito, Serasa ou qualquer outra empresa do gênero para que você tenha convencimento da real condição financeira do pretendente;
 
6) Logo no primeiro contato, antes de fazer qualquer tipo de verificação, faça uma série de perguntas sobre a vida profissional e familiar do pretendente e anote tudo num papel, para saber, a posterior, se tal pessoa tem o hábito de mentir ou distorcer a realidade de sua vida;
 
7) Somente depois de analisar todos esses itens friamente é que você poderá tomar a decisão de contratar ou não determinada pessoa;
 
8) Se você optar pela contratação, tire cópia de todos os documentos e também solicite uma foto recente do novo funcionário.

FONTE:
Dr. JORGE LORDELLO
Pesquisador Criminal
Delegado de Polícia Licenciado